Pressionado, Santos tem dia decisivo pelo empréstimo de Caju

Por Terra em

Pressionado, Santos tem dia decisivo pelo empréstimo de Caju

Correspondente Lucas Musetti Perazolli

16 mai 2018 07h40

atualizado às 07h40

Essa quarta-feira será decisiva para Caju. O lateral-esquerdo vive a expectativa de ser emprestado pelo Santos ao Apoel-CHI. A negociação, porém, não é fácil de ser concluída. Se o Peixe recusar, a transação será abortada.

O Apoel ofereceu um contrato de dois anos, com valor de compra fixado em 1,2 milhão de euros (cerca de R$ 5,1 milhões). O alvinegro quer liberá-lo por uma temporada, com uma quantia maior estipulada. O entrave precisa ser superado até a noite desta quarta, data-limite imposta pelos ciprianos.

Representante do Apoel, Alessandro Silva virá ao Brasil nesta quarta-feira. O empresário promete não aumentar a oferta e espera convencer o Santos. O Peixe, em contrapartida, fará jogo duro. Como o atual contrato vence no fim de 2019, Caju precisaria renovar para ser transferido.

Caju é o reserva imediato de Dodô, porém, o alvinegro quer emprestá-lo para aliviar as contas. O lateral-esquerdo revelado na base recebe R$ 130 mil por mês. Em 2015, na negociação pela renovação, teve salário triplicado. Ele nunca teve status de titular nos últimos quatro anos de profissional.

Gazeta Esportiva