Santos espera por chegada de Sánchez e estipula meta por contratação

Por Terra em

O Santos está cada vez mais perto de contratar Carlos Sánchez. O Peixe avançou na negociação por salários e tempo de contrato e vê detalhes financeiros como última fase das conversas existentes desde maio. O alvinegro, inclusive, espera pela chegada do uruguaio ao Brasil nesta segunda-feira.

A diretoria quer seguir a estratégia de Bryan Ruiz. O costarriquenho veio sozinho e negociou seu contrato em São Paulo com o presidente José Carlos Peres. Sánchez, porém, pode enviar apenas um representante.

"Eu sigo de férias. Meu empresário viaja para o Brasil na segunda ou terça-feira", disse Sánchez, em rápido contato com a Gazeta Esportiva. 

Internamente, o Santos trabalha com o objetivo de assinar o contrato até terça. Há um acordo apalavrado e o Monterrey já o liberou. O acordo, assim como o de Ruiz, deve ser de dois anos e meio. O meio-campista disputou a Copa do Mundo da Rússia pela seleção do Uruguai.

O Peixe convenceu o Monterrey com 1 milhão de dólares (R$ 3,7 mi) pela compra. Os salários oferecidos são de cerca de R$ 350 mil, além de luvas de pouco mais de R$ 2 milhões pela assinatura do acordo. A pedida inicial de Sánchez, feita pelos seus representantes, foi mais alta que o proposto pelo alvinegro, algo em torno de R$ 500 mil por mês.

O Santos aposta em um "ultimato" para receber a resposta positiva do meia. O Monterrey não foi procurado por outros clubes nos últimos dias e, como o contrato termina no fim desta temporada, o uruguaio poderia não atuar no segundo semestre ou ir para o draft da Liga MX.

Sánchez é polivalente. Segundo volante de origem, ele tem facilidade de atuar aberto pelo lado direito do ataque. Ele é destro, tem 1,70 m de altura e foi campeão da Libertadores pelo River Plate-ARG em 2015. O atleta ainda passou por Aragua-VEN, Godoy Cruz-ARG  e Puebla-MEX.

Gazeta Esportiva